You are currently browsing the tag archive for the ‘oriente médio’ tag.

Menina chorando - Gaza - Crédito AFP

Menina chorando – Gaza – Crédito AFP

Não sou especialista em Oriente Médio, nem em guerras, nem em geopolítica. Mas sou humano. E o que vejo são centenas de seres humanos sendo assassinados desde o início da operação Margem Protetora, do Estado de Israel, contra a população de Gaza, que se espreme numa minúscula faixa de terra. Entre as vítimas, muitas crianças, velhos e mulheres grávidas. E não precisa ser especialista para saber que isso é absolutamente condenável. Basta ter um mínimo de bom senso para afirmar que bombardear uma escola da ONU e matar dezenas de crianças é um crime de guerra, como até os Estados Unidos, parceiro incondicional de Israel, reconheceu.

Para mim, o que está havendo é um massacre. As pessoas de Gaza são avisadas para deixarem suas casas porque serão bombardeadas. Mas para onde irão? As fronteiras com Israel e com Egito estão fechadas e sequer para o mar podem fugir, porque também está fechado pelas forças armadas de Israel. É um povo que precisa se refugiar e não tem onde!

Não há dúvida de que as forças são incomparáveis. Israel tem um poderio bélico gigante e um serviço de inteligência avançadíssimo. Por isso mesmo, se quisesse tão-só destruir os túneis cavados pelo Hamas que adentram território israelense, poderiam fazê-lo sem matar um civil sequer. Mas não é só isso que estamos vendo. Casas, escolas, mesquitas, central elétrica, hospitais, nada escapa aos bombardeios. Se o alvo é o Hamas, o Estado de Israel teria toda condição de capturar os membros dessa organização, submetê-los a julgamento e condená-los, se fosse o caso.

Não há direito de defesa que justifique a morte de crianças e civis inocentes. Sou contra qualquer tipo de terrorismo, do Hamas, da Al-Qaeda ou de qualquer outro organismo. Mas também sou contra a política de guerra de Israel, que impõe o terror e o horror a gente que não tem pra onde ir e se vê em meio a um massacre.

Além do horror da guerra, algo que me choca é a frieza com que alguns reagem ao que está acontecendo. Os mais cínicos dizem que não há com que se preocupar porque tudo isso “é o cumprimento das profecias bíblicas”. Outros chegam a dizer que é necessário até se alegrar porque é “a palavra de Deus se cumprindo”. A que ponto chega a insensibilidade das pessoas! Crianças estão morrendo! Se um deus está no controle disso e determinou a queda de cada bomba sobre as cabeças daquelas crianças, ele não é Deus, mas um demônio. Na verdade Deus não tem nada com isso, é a maldade humana mesmo. Que religião é essa que está produzindo gente tão insensível?

Se é pra ter um lado, fico do lado dos oprimidos, dos que sofrem, dos que são estrangeiros na própria terra. O judeu Jesus Cristo, a quem tento seguir, disse certa vez, que no juízo final dirá a alguns: “fui estrangeiro e vocês me acolheram”. Ao ser perguntado quando ele tinha sido estrangeiro, respondeu que quando fizeram isso a qualquer pessoa, fizeram a ele. Jesus tem lado nessa história, e é o lado de homens, mulheres, crianças e idosos, que estão sendo tratados como estrangeiros indesejados na própria terra. A face deles é a face de Jesus entre nós. Ao ficar ao lado dos palestinos que sofrem em Gaza estou em boa companhia e do lado da vida, não da morte, do lado paz e não da guerra. Que haja paz em toda parte e que esse banho de sangue cesse!

Márcio Rosa da Silva

Twitter

Blog Stats

  • 145,194 hits

Algumas palavras sobre mim.

Professor de Direito na UFRR - Universidade Federal de Roraima.
Promotor de Justiça no MPRR - Ministério Público de Roraima.
Cristão que se pretende progressista.
Casado com a Clarissa, luz dos meus dias.
Um aprendiz.

%d blogueiros gostam disto: