Márcio Rosa da Silva

Sempre olhamos o tempo como nosso inimigo. Vivemos brigando com o relógio. Temos a sensação de estarmos sendo atropelados pelo tempo, que é implacável e não respeita ninguém, não pára para ninguém, devasta a tudo e a todos, destrói nossas pretensões de onipotência e nosso sonho de juventude eterna.

Mas será que não há um modo de fazer as pazes com o tempo? Será que não é possível transformar o tempo em nosso amigo? Acredito que dá pra tentar.

Para tanto é necessário olhar para trás valorizando o que aconteceu de bom. É preciso saber que a felicidade é feita de momentos. Isso não quer dizer que não se deva dar a devida importância ao que houve de ruim. Não é simplesmente negar o que aconteceu de negativo, mas abrir os olhos para o que houve de bom.

A felicidade não é um estado perene ou um lugar onde se chega, mas um modo como se caminha, um jeito como se vai. São momentos. Momentos felizes. É preciso abrir os olhos para perceber esses momentos.

Jesus orienta a ajuntar tesouros que a traça não corrói, que a ferrugem não consome e que o ladrão não rouba. Pois bem, esses momentos felizes são como pedras preciosas no tempo que passou. Ficaram lá, no tempo passado, mas ninguém pode tirar de mim, ficam guardados como um tesouro no coração, na memória.

Se eu consigo olhar para o tempo passado e perceber essas pedras preciosas, ainda que raras, o tempo passa a ser meu amigo, porque encontrarei razão para ser agradecido e para celebrar.

Um outro passo para fazer amizade com o tempo é refazer nossa agenda pontilhando-a com a previsão de momentos preciosos. É claro que a vida é imprevisível e muita coisas não dependem de você. No que for imprevisível, não há o que fazer, senão ter uma atitude madura diante das imposições da vida. Nada mais. Mas há um espaço na agenda que você pode sim interferir.

Você pode fazer uma agenda só com problemas a resolver. Mas será que a vida só se resume a isso? Não é a vida mais do que os problemas a resolver? É para isso que vivemos? Acredito que não devemos negligenciar as coisas necessárias como contas a pagar, planos para a vida profissional, estudos e coisas do tipo. Mas a vida é mais do que isso. Pontue sua agenda com momentos que poderão ser felizes, como passar mais tempo com pessoas amadas e que te amam, tempo para fazer coisas legais, por mais simples que sejam, com os amigos queridos. Se não tem amigos, aproveite e tente fazer alguns. A felicidade só existe se puder ser compartilhada.

Olhar o tempo futuro com a perspectiva de uma vida mais leve, com menos expectativas, mais humildade, mais simplicidade. Essa é uma forma de fazer do tempo seu amigo.

Finalmente, veja o tempo como uma dádiva, um presente. Não fique lamentando o tempo que passou. Tudo foi dádiva. Seja lá quanto tempo ainda vier pela frente, também será uma dádiva. Tendo essa postura, você será sempre grato e o tempo, seu amigo.

Anúncios